sábado, 31 de agosto de 2013

San Diego Sockers o time de mais sucesso da MISL







O San Diego Sockers foi a equipe mais bem-sucedida do Indoor ( futsal ) dos Estados Unidos ,eles  venceram um total de dez campeonatos na Major Indoor Soccer League e na da North American Soccer League Indoor .


Início na NASL 

A equipe começou como Baltimore Comets ( lembrando que nos EUA os times são franquias ) , em 1974, mas mudou-se para San Diego como o nome de San Diego Jaws em 1976. Depois de uma estadia de um ano em Las Vegas como a Las Vegas Quicksilvers em 1977 , em 1978 a equipe voltou novamente para San Diego e passou a se chamar San Diego Sockers .

Inicialmente, as vitórias vieram lentamente para o clube, mas montado rapidamente eles experimentaram um sucesso moderado ao longo de sua história no futebol de campo ganhando três títulos de sua divisão na NASL  ( divisão regional , região oeste  ) .

Mudança para o Futebol Indoor

Em 1980 o time de San Diego começou a disputar o campeonato indoor e não demorou muito para eles inciarem suas conquistas , os San Diego Sockers venceram as temporadas de 1981-82 e 1983-84  NASL Indoor .
O sucesso foi  mais longe para os San Diego Sockers. Quando a NASL foi  fechada, o Sockers San Diego mudaram-se para o Major Indoor Soccer League e lá  dominaram a MISL nos anos 80 conquistando oito campeonatos: 1983, 1985, 1986, 1988, 1989, 1990, 1991 e 1992.

Depois do fim da MISL o Sockers mudou-se para Continental Indoor Soccer League  de 1993 a 1995. No entanto, depois de várias mudanças de propriedade, Sockers fechou após a temporada de 1996.

Houve dois retornos subseqüentes dos Sockers. O primeiro foi uma franquia no WISL que mais tarde se juntou a segunda MISL antes de fechar em 2004. A segunda começou o jogo no PASL-PRO em 2009 – presente .

Atualmente o Sockers joga na PASL que existe desde 2008 , seguindo a tradição o San Diego Sockers domina a liga sendo campeões das temporadas 2009-10 e 2010-11 , eles também conquistaram a  Ron Newman Cup nas temporadas 2011-12 e 2012-13 . ( a copa leva esse nome em homenagem ao antigo treinador do San Diego Sockers , ele treinou os Sockers em 1980 a 1993. )


Ligas
                                                 
NASL 1974-1984
NASL interior 1980-1982, 1983-1984
MISL 1982-1983, 1984-1992
CISL 1993-1996
PASL Presente


Títulos

Championships (10)

NASL indoor: 1981-82, 1983-84

MISL: 1982–83, 1984–85, 1985–86, 1987–88, 1988–89, 1989–90, 1990–91, 1991–92

CISL: 1993 ( Vice )

Regular Season/ Division Titles (12)

NASL: 1978, 1981, 1984

NASL indoor: 1981–82, 1983–84

MISL: 1982–83, 1984–85, 1985–86, 1987–88, 1990–91, 1991–92

CISL: 1996

PASL:  2009-10 e 2010-11 , Ron Newman Cup : 2011-12 e 2012-13

ALL STAR TEAM 


GOLEIROS


-moz- Victor NOGUEIRA
-usa- Jim GORSEK
-hun- Zoltán TÓTH
-ger- Volkmar GROß


DEFESAS

-usa- Kevin CROW
-eng- David BANKS
-ury- -usa- Fernando CLAVIJO
-usa- George FERNÁNDEZ
-usa- Was WADE
-noi- Martin DONNELLY
-sco- Ralph BLACK


MEIO CAMPISTAS

-noi- -usa- Brian QUINN
-esr- -usa- Hugo PÉREZ
-pol- Kazimierz DEYNA
-usa- Brian SCHMETZER
-can- -usa- Brian CHUNG
-usa- Paul DOUGHERTY
-usa- Waad HIRMEZ
-can- -usa- John KERR Jr.


ATACANTES

-hun- -usa- Juli VEEE
-yug- -can- Branko SEGOTA
-yug- Slaviša ŽUNGUL
-haiti- -usa- Jacques LaDOUCEUR
-nig- Thompson USIYAN
-ger- JEAN WILLRICH
-usa- Jim GABARRA
-nig- -usa- Ade COKER



MELHORES TREINADORES

-eng- Ron NEWMAN 
-noi- -usa- Brian QUINN



Curiosidades



Slaviša Žungul jogou pelo San Diego Sockers por duas ocasiões , 1984 – 1986 e 1988 -1990 ele é o líder na artilharia em gols e assistências da MISL .

Kevin Crow ganhou por cinco vezes o prêmio de melhor defesa da liga isso lhe rendeu 13 jogos pelo US Team , também foi convocado pelo os jogos olímpicos de futebol nas olimpíadas de 1984 e 88 .

Kazimierz Deyna , uns dos melhores jogadores da Polônia jogou no San Diego Sockers

Victor Nogueira era de Moçambique mas jogou pela seleção de Futsal dos EUA de 1992 a 2000 .

Brian Quinn , Hugo Perez e Fernando Clavijo foram os jogadores do San Diego Sockers que mais representaram a seleção americana .


http://pesclassicstats.freeforums.org/san-diego-sockers-all-stars-t416.html










sexta-feira, 30 de agosto de 2013

1984 Big Brother

                               


 Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de 1984


Os Jogos Olímpicos de 1984 foi um evento seminal, não só na história do futebol americano, mas também na história do esporte americano. Os Estados Unidos estavam determinados a provar que podiam sediar um evento esportivo com classe mundial e conseguiram, os jogos Olímpicos de 1984 foi um dos melhores até hoje, mesmo com o boicote Soviético.

A NASL viu os jogos Olímpicos como uma última chance de dar vida a si mesma, e apesar de isso não acontecer, a competição de futebol, com bons jogos e excelente média de público fez a FIFA abrir os olhos para o futebol nos Estados Unidos, que lançou as bases para a Copa do Mundo de 1994. O comitê organizador de Futebol dos Estados Unidos foi dirigido por Alan Rothenberg, que viria a desempenhar um papel fundamental na formação da Major League Soccer no início dos anos 1990.


Os Jogos Olímpicos

Estados Unidos se classificaram automaticamente como país anfitrião, em preparação para os jogos olímpicos os americanos fizeram um amistoso contra a Itália, os yankees surpreenderam os italianos com um empate por 0a0, nesse jogo David Brcic defendeu dois pênaltis.







EUA vs Costa Rica : a estreia



A competição olímpica de futebol teve um estrondo com 78.265 espectadores no estádio de Stanford, em Palo Alto, CA, que na época era o maior público de todos os tempos a ver um jogo de futebol nos Estados Unidos. Os americanos ganharam por impressionantes 3a0 sobre os costa-riquenhos, Rick Davis a estrela do NY Cosmos marcou dois gols na partida e Jean Willrich marcou um gol, os Estados Unidos fizeram uma excelente estreia.

EUA vs Itália

Frente a 63. 624 no Rose Bowl  Pasadena LA , os americanos não conseguiram evitar a derrota por 1a0 para os italianos, pondo risco ao sonho dos americanos ade  conseguir uma medalha.

https://www.youtube.com/watch?v=P2iepkDbYFo


EUA vs Egito :  Ou tudo ou nada

Os americanos tinham que vencer o Egito para continuar vivos nas Olimpíadas, mas o melhor que conseguiram foi um empate por 1a1, gol foi marcado por Gregg Thompson, o jogo aconteceu no no estádio de Stanford, em Palo Alto, CA com um público de 54.973 torcedores.

Uma boa impressão

Os Estados Unidos estavam eliminados pelo critério de desempate (gols feitos) e saíram precocemente das Olimpíadas, mas isso não foi de todo mal, o público nos jogos continuo a crescer nas fases seguintes fazendo que os jogos olímpicos de 1984 tivesse recordes de média de público no futebol olímpico.

O ano de 1984 foi bom para seleção americana que causou uma boa  impressão nas Olimpíadas e também teve um bom inicio na primeira fase das eliminatórias para Copa do Mundo de 1986, a seleção americana foi composta inteiramente de  jogadores de suas ligas nacionais como North American Socer League (NASL) e Major Indoor Soccer League (MISL) mostrando verdadeiro potencial do futebol nos Estados Unidos.


Apesar do enorme sucesso no campo, a competição de futebol recebeu quase nenhum tempo no ar na cobertura de transmissão da NBC. Cerca de cinco minutos dos jogos do campeonato foram espremidos no meio dos outros eventos. No entanto, os jogos tinham enviado uma mensagem forte à FIFA que realmente havia um grande público nos Estados Unidos, dado ao país um evento de classe mundial. Assim, 1984 entrou para a história como o ano com os eventos que marcam o fim de uma era (NASL), e o início de outro, a eventual concessão da Copa do Mundo para os Estados Unidos, renascimento da seleção americana, e o estabelecimento de uma nova divisão de um campeonato de futebol no país.


Time


Goleiros 

David Brcic (27 anos) New York Cosmos (NASL, EUA)
Jamie Swanner  (23 anos) Clemson University (NCCA)

Defesas
Bruce Savage (23 anos) Baltimore Blast (MISL, EUA)
Jeff Durgan (22 anos)  New York Cosmos (NASL, EUA)
Erhardt Kapp (25 anos)  Pittsburgh Spirit (MISL, EUA)
Kevin Crow (22 anos)  San Diego Sockers (MISL, EUA)

Meio- Campistas 

Kazbek Tambi (22 anos) New York Cosmos (NASL, EUA)
Angelo DiBernardo (26 anos) New York Cosmos (NASL, EUA)
Hernan "Chico" Borja (24 anos)  New York Cosmos (NASL, EUA)
Rick Davis (25 ANOS) St. Louis Steamers (MISL, EUA)
Hugo Perez (20 anos) San Diego Sockers (MISL, EUA)
Mike Fox (22 anos) Las Vegas Americans (MISL, EUA)

Atacantes 

Gregg Thompson (23 anos) Minnesota Strikers (MISL, EUA)
Steve Moyers (27 anos) New York Cosmos (NASL, EUA)
Jean Willrich (31 anos) San Diego Sockers (NASL, EUA)
Jeff Hooker (19 anos) University of California (NCCA, EUA)
Amr Aly  (21 anos) Columbia University (NCCA, EUA)

Treinador : Alketas Panagoulias

Colocação : Nono lugar com quatro gols marcados e dois sofridos.
Artilheiros : Rick Davis 2 gols, Jean Willrich e Gregg Thompson 1 gol.
Clean Sheet : David Brcic 1.

Ranque de  Ligas : 

1.MISL e NASL 7
2.NCCA 3

Análise do time :

A seleção americana nos jogos olímpicos de 1984 era muito boa e era formada por jogadores que disputavam as principais ligas dos país na época. O treinador Alketas Panagoulias que futuramente iria levar a Grécia para Copa do Mundo de 1994 fez um excelente trabalho na convocação chamando jogadores jovens e promissores. Apesar de ter ficado na primeira fase o U.S. Team fez uma boa campanha nas olimpíadas com um recorde de 1-1-1 com quatro gols marcados e dos sofridos em três jogos.

Links :

Amistoso

https://www.youtube.com/watch?v=unULPXbcpQo

Jogos

https://www.youtube.com/watch?v=TNxwsJBa9PU

https://www.youtube.com/watch?v=rwwrJZ-xz9M

terça-feira, 27 de agosto de 2013

U.S. Soccer Centennial : Jogos dos Estados Unidos na Copa do Mundo da Itália 1990










Estados Unidos 1 x 5 Tchecoslováquia

Parte 1

https://www.youtube.com/watch?v=AUM5nem-hv8

Parte 2

https://www.youtube.com/watch?v=SYdxe9o3Rzs



Estados Unidos 0 x 1 Itália

https://www.youtube.com/watch?v=HsNPdsFvrHM&feature=related




Estados Unidos 1 x 2 Áustria

https://www.youtube.com/watch?v=WwKvqkYKBh0&feature=related












U.S. Soccer Centennial : Estados Unidos na Copa America de 1995

                                   



Vindo de uma bem-sucedida Copa do Mundo em 1994, os Estados Unidos foram convidados a disputar a Copa América de 1995 com o desafio de jogar contra as melhores equipes do mundo, com a saída de Bora Milutinovic, Steve Sampson que era seu assistente assumiu o controle da seleção como treinador interino. Diferente da Copa do Mundo de 1994, a grande maioria dos jogadores dos americanos tinham contratos profissionais e jogavam em clubes fora dos Estados Unidos. Muitos jogadores que jogaram a Copa de 1994 estariam na Copa America de 1995 com exceção do goleiro Tony Meola que foi tentar sorte na NFL. Os americanos caíram num grupo difícil com Argentina que sempre é uma das seleções mais fortes do mundo, Chile que tem tradição na América do Sul e Bolívia que vivia na sua geração de ouro que disputou a Copa do Mundo de 1994.
.




Na estreia o U.S. Team enfrentou o Chile e venceu por 2a1, Eric Wynalda fez os dois gols dos Estados Unidos. Foi a primeira vitoria dos yankees sobre uma equipe sul-americana no continente em 65 anos, a última tinha sido uma vitoria sobre o Paraguai por 3x0 na Copa do Mundo de 1930 realizada no Uruguai.




Vencendo na estreia os Estados Unidos entraram confiantes contra a Bolívia mais saíram derrotados pelo placar de 1ª0 para a Bolívia, gol de Etcheverry que um ano depois jogaria na Major League Soccer.





Com a derrota para a Bolívia os Estados Unidos entram para a partida contra a Argentina sem expectativas e sem nada a perde, eles tinham um grande desafio – enfrentar a Argentina que naquela época era 14 vezes campeã da Copa América e atual campeã, os argentinos conquistaram o título da edição de 1993, enquanto nesse mesma edição os Estados Unidos terminaram na fase de grupos, ninguém acreditava nos americanos e todos já esperavam sua eliminação na primeira fase.

Aos 20 minutos Frank Klopas abriu o placar para os americanos, 11 minutos depois Lalas o roqueiro faria o segundo dos americanos. Os Argentinos não podiam acreditar, eles estavam perdendo por 2ª0 para os americanos ainda no primeiro tempo. Eric Wynalda fechou o placar marcando o terceiro gol e decretando a vitória dos Estados Unidos sobre os Argentinos por 3ª0 no que se tornou num dos momentos mais marcantes da seleção americana de todos os tempos.


Quartas de Final (Duelo)





Os Estados Unidos avançaram para as Quartas de Final e enfrentaram seus maiores rivais, o México. A duas equipes não estavam dispostas a perde, o jogo terminou 0a0 e foi para os pênaltis do qual os americanos saíram vitoriosos por 4ª1.

Semi – Final

Na semi- final os americanos teriam a revanche contra os brasileiros que eliminaram os Estados Unidos na Copa de 1994. O U.S. Team foi melhor no que o último confronto entre as duas equipes porém não conseguiram evitar a derrota para os brasileiros por 1ª0.

Um Lugar entre Gigantes , Disputar para o terceiro lugar .



Os Estados Unidos enfrentariam a Colômbia, aquela era a geração de ouro da Colômbia que tiveram seus sonhos destruídos após perderam para os americanos para os americanos por 2ª1 na Copa do Mundo de 1994, o jogo foi realizado apenas dois dias depois da partida contra o Brasil, o time americano estava fisicamente cansado, jogaram seis jogos em apenas dezesseis dias e enfrentariam um forte adversário. Os colombianos golearam os Estados Unidos por 4ª1, Moore fez o gol de honra para do U.S. Team.

Análise

Os Estados Unidos protagonizaram uma excelente campanha na Copa América de 1995, os americanos enfrentaram equipes tradicionais no continente sul-americano e obtiveram resultados importantes. Sampson montou uma equipe jovem, que tinha um futuro brilhante pela frente, interessante foi rodizio entre Keller e Friedel feito pelo treinador, isso iria continuar até os anos 00 com Bruce Arena. Outra coisa que marca esse elenco é que a grande maioria dos jogadores atuavam foram do país, somente Mike Burns que jogava pela federação e Paul Caligiuri que atuava pelo Los Angeles Salsa (APSL) jogavam nos Estados Unidos. A Copa América de 1995 foi um dos momentos mais marcantes do soccer americano que certamente merecia ser mais mencionado, essa geração foi muito produtiva e promissora para o soccer americano.


Steve Sampson fez um excelente trabalho na Copa America, dos vinte dois jogadores que disputaram a Copa do Mundo 1994 dezessete foram convocados para Copa America 1995, ele montou um elenco com que os Estados Unidos tinham de melhor, Sampson conhecia sua equipe, ele era assiste do lendário Bora Milutinović, o time tinha confiança dele e tudo isso contribuiu para a campanha dos americanos na competição, doze desses jogadores estão no Hall da Fama de seleção americana provando que esse time foi um dos melhores dos Estados Unidos em competições oficiais.


Esquipe



Goleiros

1-Brad Friedel  (24 anos) Brøndby IF (Dinamarca)
12- Juergen Sommer (26 anos)  Luton Town (Inglaterra)
18- Kasey Keller (25 anos)  Millwall F.C. (Inglaterra)

Defesas

2-Mike Lapper  (24 anos) VfL Wolfsburg (Alemanha)
3-Brian Bliss (29 anos)  Carl Zeiss Jena (Alemanha)
15-Jovan Kirovski (19 anos)  Manchester United (Inglaterra)
20-Paul Caligiuri (31 anos) Los Angeles Salsa (USA)
22-Alexi Lalas  (25 anos) Calcio Padova (Itália)

Meio-Campistas

4-Mike Burns  (24 anos) US Soccer (USA)
5-Thomas Dooley  (33 anos)  Bayer Leverkusen (Alemanha)
6-John Harkes  (28 anos)  Derby County (Inglaterra)
9-Tab Ramos  (28 anos) Tigres UANL (México)
10-Mike Sorber  (24 anos) UNAM Pumas (México)
14-Frank Klopas (28 anos) Apollon Athinon (Grécia)
16-Gregg Berhalter  (21 anos) FC Zwolle (Holanda)
17-Marcelo Balboa  (27 anos)  Club León (México)
21-Claudio Reyna  (21 anos) Bayer Leverkusen (Alemanha)

Atacantes

19-John Kerr  (30 anos) Millwall F.C. (Inglaterra)
7-Joe-Max Moore (24 anos)  FC Saarbrücken (Alemanha)
8 - Earnie Stewart  (26 anos) Willem II Tilburg (Holanda)
11-Eric Wynalda  (26 anos)  VfL Bochum (Alemanha)
13-Cobi Jones  (25 anos) Coventry City (Inglaterra)





Artilheiros 

Wynalda 3 Gols.
Lalas, Klopas e Moore 1 Gol.



Jogos

https://www.youtube.com/watch?v=th7DEe6DokE